Educação, Complexidade e Sustentabilidade

Maria da Conceição de Almeida

Resumo


A consciência de que a fragmentação do pensamento e da ciência operam uma visão distorcida e parcial do mundo começou, sobretudo a partir do início do século passado, a facilitar uma reorganização de nossos modos de ver, compreender e viver. Em certa sintonia com a consciência do provisório e da parcialidade das explicações, o conhecimento científico tem se afastado cada vez mais da convicção de que o que dizemos a partir das teorias e  interpretações corresponde à realidade tal qual ela é. Sabemos hoje que uma tal convicção corresponde a confundir a descrição da realidade com ela própria. Desde 1901 essa ilusão da ciência ruiu, e foi Niels Bohr quem disse
não ser possível afirmar “isto é assim”, mas, “é isso que podemos dizer de tal ou qual fenômeno”.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade e Meio Ambiente. Todos os Direitos Reservados.